sexta-feira, 19 de outubro de 2018

O cair da folha e o Novembro a chegar

E esta velha mania de mudar a pele, como fazem os bichos.
Para já tem sido dias cheios do maior Amor - e que ele nunca me falte. Porque é dele, a par do oxigênio dos dias, que tenho exclusivamente vivido. É por ele que me mantenho cá e não faço a mala outra vez, de vez.
Dias também cheios de um grande vazio, de uma enorme insatisfação, de inúmeras questões, dúvidas, medos; de um olhar para a gente e já não ser capaz de partilhar com ninguém. De deixar tudo e todos, porque é urgente cuidar de mim. Deste buraco profissional que virou gangrena. Do egoísmo ao qual me agarro para conseguir respirar em silêncio, melhor. De não me importar com os que não ficam, de os compreender.
Dizem que crescer dói, se calhar é só isso.
(...)

quarta-feira, 5 de setembro de 2018

«sê fiel a ti mesmo, com todos os teus defeitos, com todas as tuas neuras, com os teus pesadelos. 
aprende a equilibrar a felicidade, a trabalhar mais nos teus sonhos e a trazê-los para a vida real. 
pratica a arte de te ligares às pessoas que te acolhem, às que estão ao teu lado apesar do teu mau-humor repentino, apesar das tuas incertezas, dos teus percalços, das tuas falhas. 
caminha ao lado daqueles que te olham por dentro sem se importarem com o que tu carregas no bolso, no banco, no cofre ou na mão.» 
| lya luft |

sexta-feira, 1 de junho de 2018

Do silencio

Tantas coisas para contar e a escrita nao flui. Nao apetece.
Nos últimos días a tristeza tem sido maior.
(...)

quinta-feira, 29 de março de 2018

Ando tão cansada, tão precisada de Sol, de noites longas bem dormidas.
Por vezes a vida obriga-nos a isto, a abrandar o ritmo. A deixar marinar o que não carece de urgência, a dizer não, a limpar da agenda, a arquitectar dias inteiros sem compromissos.
(...)

Querido R

Foi assim que alguém te fotografou pela primeira vez.
Foi a nossa little mermaid, a tua prima Bibi, que do alto dos seus seis aninhos te desenhou desta forma. Com uma capa de herói e uma estrela no olhar. Com um sorriso e envolto numa aura cheia de cor.
Faltam dias para chegares as nossas vidas, meu pequeno grande Amor...

Flash




Presentes enfeitados pelo teu olhar

quarta-feira, 14 de março de 2018

Stephen Hawking

Fim do percurso, hoje.
Li ha uns anos a biografia deste senhor. Todos deveríamos faze-lo, para compreendermos melhor o homem e a obra.

sábado, 3 de março de 2018

Quanto mais se reinventa, quanto mais sementes se comem, quanto mais dietas se vendem, quanto mais brunch na cidade houver, mais e mais eu gosto da cozinha tradicional.
Cadernos

Na algibeira do coração

O sorriso da minha sobrinha, o abraço das minhas irmãs, o colo da minha mãe. As camélias esplendorosas da cidade nestes dias, as tulipas vermelhas. Lençóis brancos e a cama acabada de fazer. Um banho de agua quente no fim do dia, um bom vinho tinto. O barulho da chuva la fora, pessoas tão simpáticas que sorriem igual nestes dias como nos dias de Sol. As tuas mãos, a imortalidade do calor das nossas almas juntas. Planos novos, um jantar com os amigos, aprender mandarim ou patinagem - aprender. Morangos todos os dias, e o cheiro inebriante das tangerinas. A ilha quieta nos dias de Verão. O nosso segredo. Pessoas tão valentes que partem para a Síria (...), pessoas muito simples. Manhãs feitas de Sol e silencio, o mar. Cadernos novos. Milagres, saber que acontecem. Presentes sem data importante.
(...)

sexta-feira, 2 de março de 2018

Sobre o mau tempo

Sabe-me bem estes dias assim, tão frios, cinzentos, cheios de lavagem das coisas, a dar um chega para la forte nas gentes. A fazer estragos é certo, mas também a fazer despertar as minhas orquídeas selvagens, a encher os pulmões dos campos, a abastecer-nos do que nos pode fazer muita falta no futuro e nem nos damos conta.
Lembro-me que em finais do ultimo Novembro tivemos dias de trinta graus. Portanto acho justo, muito justo, que também a Primavera se atrase um bocadinho em chegar.

Sem palavras

"430 toneladas de ajuda humanitária estão a ser entregues a cerca de 50 mil pessoas no distrito de Alepo, na Síria, numa operação conduzida pelo Comité Internacional da Cruz Vermelha e pelo Crescente Vermelho Sírio.
Este comboio humanitário é constituído por 29 camiões e contempla 7.450 refeições, 1.700 kits de higiene, 2.500 colchões, 20.000 cobertores e 2.080 roupas de inverno.
A situação continua dramática e a Cruz Vermelha reforça o seu apelo a todas as partes em conflito para realizarem todos os esforços possíveis para encontrar uma solução política tendo em vista acabar com este sofrimento."
Pagina oficial da Cruz Vermelha Portuguesa