quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Hoje, numa das ruas mais feias da cidade

"Uns olhos que me olharam com demora,
nao sei se por amor se caridade,
fizeram-me pensar na morte, e na saudade
que eu sentiria se morresse agora.
E pensei que da vida nao teria
nem saudade nem pena de a perder,
mas que em meus olhos mortos guardaria
certas imagens do que pude ver.
(...)"
Antonio Gedeao, Maquina de fogo (1961)

Sem comentários:

Enviar um comentário