quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Continuo a sentir que apesar dos sacrificios que faço, da vida de corre corre e com os tostões contados, a melhor decisão que tomei foi regressar ao Porto.
Aqui definitivamente, estou em casa.

Sem comentários:

Enviar um comentário