sexta-feira, 11 de novembro de 2016

O Porto amanheceu debaixo de uma névoa intensa.
Tive tantas saudades disto, de ver a cidade acordar assim como alguém que se desnuda e tem vergonha.
(...)

Sem comentários:

Enviar um comentário