segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Para quando o Premio Nobel

"(...) e óculos que seguravam os olhos impedindo-os de caírem (...)"
"(...) o tio a quem faltava um mindinho exibindo o orgulho dos dedos (...)"
"(...) o cão do pastor atras do dono e ate hoje me interrogo sobre qual dos dois comandava as ovelhas (...)"

Do nosso Antonio Lobo Antunes

Sem comentários:

Enviar um comentário