sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Desgaste fisico e psicologico


Esta semana adormeci num concerto de piano (Mozart que eu adoro).
(...)

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Para quando o Premio Nobel

"(...) e óculos que seguravam os olhos impedindo-os de caírem (...)"
"(...) o tio a quem faltava um mindinho exibindo o orgulho dos dedos (...)"
"(...) o cão do pastor atras do dono e ate hoje me interrogo sobre qual dos dois comandava as ovelhas (...)"

Do nosso Antonio Lobo Antunes
Que lástima o divorcio da familia Pitt-Jolie, adorava ve-los juntos com aquela prole de miúdos lindos atras.
Afinal sao so uma familia a atravessar um momento difícil, como qualquer uma das nossas.

domingo, 25 de setembro de 2016

sábado, 24 de setembro de 2016

Existe racismo

Existe maldade, existe ignorancia.
Nunca antes tinha sido vitima.
Ha uns dias entrei numa loja para comprar uma peça de artesanato. Atras de mim entrou uma cliente com uns setenta anos. A senhora tinha bastante confiança com o vendedor, tratava-o por tu e sentou-se num banco ao canto. Conversavam os dois, nao havia mais ninguém na loja. As tantas a senhora olha para mim de alto a baixo e diz bem alto "Nao suporto os pretos!" Juro-vos que nem queria acreditar, mas mantive-me serena e pensei na triste realidade de que jamais poderemos mudar o nosso mundo. Nao obtendo resposta, a senhora ficou pensativa. Alguns minutos depois voltou a carga dizendo: "Nem os brasileiros!"
Tive vontade de rir, mas nao abri a boca. Nao fosse ela passar pelo desgosto de descobrir que sou so preta, nao sou brasileira.
(A propósito, a Dorothy do post anterior é negra. Como tantos negros e brasileiros e indios neste mundo, possui uma alma iluminada.)

Para inaugurar as chuvas

E pensar que ontem foi Maio

"Ese es una bala perdida."
A descrição mais triste que alguma vez escutei sobre um homem. E a mais certeira também.
O tempo, efectivamente, põe a todos e a cada um no seu devido lugar.

Hoje bem cedo

Nevoeiro cerrado, ar frio, a cidade assim vestida de véu.
Escondida atras da primeira gola alta da estação, adivinhava vultos no passeio; e todos e cada um deles so desejava que fosse o teu.
(...)

Olhares

Ao Antonio perguntei-lhe, depois de tudo o que viu numa semana, o que foi afinal que ele mais gostou no Porto. Respondeu-me:
"A mi lo que mas me gusto fue la bodega y las casitas de la gente humilde, parecen casas de mentirita."
Referia-se ás caves de vinho do Porto exploradas pela familia Burmester, e ao meu Porto velho, aquele que nem toda a gente consegue ver, ás casinhas em becos e ruelas estreitos e cheios de escadaria que desde a Sé vem baixando até a Ribeira. Ali vive a verdadeira alma da cidade.
(...)

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Flash



Jovens dedicados ao desenho, Museu Soares dos Reis.

Nao temos todos que gostar de museus, mas que bom que alguns dos nossos jovens gostam.

Flash

Saberá a escritora do livro que nas paredes do meu Portugal pequenino também se escrevem historias de amor?

Finalmente

Aos 37 anos consegui subir a Torre dos Clérigos.
Com quem menos esperava conseguir faze-lo; com o Antonio.

Flash

Névoa, no Palacio de Cristal.

Na ribeira ha quem consiga escapar a confusão dos turistas.






"Desejamos-te", em alemão sobre a pedra. O Porto, agradecido.

Torre dos Clérigos fotografada desde a janela da livraria Lello e Irmao. 

A cidade vista desde o mirador da Vitoria.

Da ternura


Encontrei-os esta semana numa rua principal da cidade, onde alem deles ha mais artistas de rua. Envoltos em uma aura magica, transmitem uma ternura indescritível; poucas vezes vi um pai olhar assim para um filho.
Aparte julgamentos - que é tão fácil julgar - é tão bonito o que fazem, aqueles pássaros no ombro e no chapéu do menino fazem-nos sentir numa especie de conto de fadas.

Outono

Faz dias que eu ja ando mais dentro de mim.
A mudança, a paragem, as inúmeras possibilidades que crescem secretamente num tempo de pausa, a necessidade de introspecção.
E depois todas aquelas coisas deliciosas; dormir aconchegada, lareiras, vinho tinto, todas as sensações boas que me causa encontrar o vendedor de castanhas assadas em Santa Catarina ou junto a estação de S. Bento, todo o romanticismo que envolve esta época do ano, os belíssimos tapetes de folhas no parque, os tons novos no horizonte, as primeiras chuvas.
(...)
As vezes sinto-me uma especie de mago, outras vezes uma lagartinha bem frágil, daquelas verdes que se aplastamos sao feitas so de caule e folha de planta (ou isso nos parece).
Ando a dormir pouco, a correr muito, aborrecida com meio mundo, sempre a adiar coisas importantes, literalmente a empurrar o mundo com a barriga.
(...)

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Adenda ao post anterior

Pintemos-lhe o cabelo de escuro, para ficar ainda mais parecido.
(Milhões de estrelas no meu céu)

Flash


Flash

Esta semana fiquei atenta e nas tais ruelas com casas de todas as cores, encontrei casas pink. Amazing!

Flash

A maravilhosa e belíssima estação de S. Bento, no Porto.

When you have everything, you have everything to lose

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Véspera de dia livre

Dizem que vamos ter muita chuva, tão bom.
Tenho um dia inteirinho so para mim, sem compromissos. As vezes so precisamos mesmo de parar.
(...)

Flash

Palacio de Cristal, Porto.


Jardim dos Sentimentos; Ternura.

Visita a uma sex-shop

Ja tinha ido uma vez, ha uns anos, com amigas. Rimos imenso, era tão proibido que so poderíamos mesmo ter ido em modo excursão. Depois mais tarde, aqui e ali, ouvi amigas comentar que compraram isto ou aquilo numa sex-shop. Esta semana entrei numa, sozinha. Foi numa hora de almoço, estava completamente vazio. Foi giro porque vi coisas literalmente para todos os gostos, desde o mais horrendo ao mais sedutor e ate mesmo romântico. Funcionários excepcionais, que transformam a loja num local tão banal como a padaria Celeste; e digo isto pela importancia que vejo  em que as pessoas comecem a ver temas como sexo e prazer sem tantos preconceitos ou tabus. Um atendimento personalizado, detalhista, simpático e que nos faz sentir pessoas normais numa loja normal.
Dito isto, lembrei-me de um professor que tive na faculdade, um psiquiatra que apresentava um programa na televisão, a quem foi retirado o programa muito injustamente apenas por ter dito numa das emissões a grande verdade de que ha muitos divorcios por falta de orgasmos. Onde cabe o amor e a ternura, também deve caber o prazer. Um nao implica o outro, mas juntos sao magia pura.
(...)

Olha que coisa mais linda

Bi da tia, aprendendo a domar letrinhas

A gatita Angela

Ainda nao existe, mas ja me foi oferecida.

Outro olhar

Sempre achei bonitas as cartas em ingles, pelas formas de saudar no inicio e no fim; sempre me transmitiram uma certo encanto. Esta semana li um postal em ingles, de uma turista chegada de Lisboa e que leva uns dias a percorrer Portugal, que dizia da nossa cidade que é um lugar fascinante. Falava das muitas igrejas antigas, de torres que se avistam desde ruelas estreitas e fiquei a sorrir quando li que somos tão incríveis que pintamos as nossas casas de todas as cores:
"In the same street they could have a green house, a red house, a yellow house and a pink house, could you imagine a pink house? Amazing!"
Fiquei a sorrir.

domingo, 4 de setembro de 2016

Flash (About today)

Miss him so much, my yellow little boy...

And miss him too, my lover (F)

And this is me, thinking too much about everything
Nao sei quando vou ter tempo para me sentar com as minhas revistas, costumava faze-lo aos domingos. Ja viram a revista de Setembro do Expresso? Tenho-a sobre o sofá e estou a desejar poder sentar-me sossegada a folhea-la. Que homem belíssimo era o Antonio Lobo Antunes!

Flash

Quando a casa somos nós 

Das pequenas coisas grandes de todos os dias

Depois de um dia de trabalho, chegar a casa exausta e poder tomar um banho, vestir uma roupa limpa, ficar a ver o sol ir embora, ligar aos meus pais, regar as minhas plantas.
(...)

sábado, 3 de setembro de 2016

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Ao encontrar um mestre zen em um encontro social, um psiquiatra resolveu colocar-lhe uma questão que sempre esteve em sua mente:
"Exactamente como ajuda você as pessoas?", ele perguntou.
"Eu as alcanço naquele momento mais difícil, quando elas ja nao tem mais nenhuma questão para perguntar.", o mestre respondeu.

Tam Huyen Van
Janeiro 2006
Ano buddhista 2549

Flash


Setembro
Uma casa com mais de um século. Com chão de madeira e tectos rendilhados. Na cozinha um jarro antigo cheio de agua e ervas aromáticas. O forno ligado e um aroma a canela por todo o edificio; o cheiro a canela será sempre e para sempre capaz de transformar o meus dias em dias melhores. Na radio a voz da Diana Krall; desde a janela avisto uma pomba no beiral da janela de outra casa secular que mora do outro lado da rua.
Ainda nao consigo compreender a razão de estar aqui, mas estava escrito que eu tinha que vir a este lugar.
(...)