sexta-feira, 8 de julho de 2016

Quatro livros

Fica quase injusto nao falar de tantos, tantos, tantos. Dos quais eu jamais abriria mão. De autores que em educaram, como Miguel Torga, Machado de Assis, Eça de Queiroz, Antonio Lobo Antunes. De biografias inesquecíveis como a de Nelson Mandela, de Gabriel Garcia Marquez ou da Duquesa de Alba, que me ensinaram coisas fundamentais sobre a luta e o amor. O primeiro grande livro que li: Crime e castigo, de Dostoievsky.
Mas na minha mesinha de cabeceira estão apenas quatro livros, que sao estes:

El secreto del fuego, Henning Mankell
Oscar y mamie Rose, Eric-Emmanuel
El libro de los abrazos, Eduardo Galeano
O ultimo caderno, Jose Saramago

(...)

Sem comentários:

Enviar um comentário