domingo, 10 de julho de 2016

Da Vida, quando arruma cada pessoa no lugar certo

Também tu um dia me acusaste. Também a ti incomodou tanto a minha velha mania de escrever sobre o que sinto. Sempre deixaste bem claro que tu nao escreves, tu és tão importante que tu quando sentes, falas.
Hoje quando acordei tinha uma mensagem tua com cento e noventa e tres palavras. Uma mensagem erótica. Afinal tu também gostas de escrever.
Evidentemente que nao te respondi. Aprendi algumas coisas nos últimos tempos, uma delas foi a nao perder tempo com quem nao vale a pena, outra foi a reservar-me ao privilegio do silencio.
Em certa medida isso devo-te a ti e a mais um par de idiotas que cruzaram o meu caminho.

3 comentários:

  1. Os leitores andam a imaginar a nova
    lingerie depois acorda com mensagens eróticas!!!
    testosterona aos saltos

    ResponderEliminar
  2. :) Nao e o caso do autor da mensagem, nao frequenta este blog.

    ResponderEliminar