domingo, 26 de junho de 2016

Querida B

Cinco anos da tua presenca nas nossas vidas.
Estas uma menina tao bela, tao forte. No colegio a professora teceu-te os maiores elogios. Na vida de casa, no dia a dia, sabemos que es uma menina que viu o pai ir embora e que ate hoje nao voltou, que viu o seu primeiro animal de estimacao morrer-lhe nos bracos (hoje falaste nele). Tao pequenina e ja te vais habituando forcosamente aos adeuses da vida. Se a tia pudesse escrevia-te uma historia nova, acredita.
Sem que o que viveste seja desculpa para nada, hoje percebi em ti um comportamento que me entristeceu. Estavas com as outras criancas na tua festa de aniversario - que foi uma festa tao bonita amor, um dia vais saber que a tua mae e os teus tios nunca na vida tiveram uma festinha assim - e vi em ti uma menina tao invejosa.
A inveja sera dos aspectos mais feios no caracter humano, todas as pessoas mas deste mundo sao invejosas. Nao tens esses exemplos aqui na casa dos avos, nao me lembro de quando eramos miudos termos sido assim, nao sei de onde te vem isso.
Nao, nao se trata de coisa de miudos, que passa. Eras tu ja Pessoa e isso chocou-me.
Nunca quis verdadeiramente ter filhos, e continuo a nao querer. So um amor maior do que a vida me faria repensa-lo, e hoje minha querida a tia nao acredita mais que existam amores assim tao grandes.
Portanto tu es o melhor de mim. As vezes finges que te enganas e chamas-me de mae, e eu respondo-te sempre que nao es minha filha mas que se um dia eu tivesse uma, gostava que fosse como tu.
A historia da tua avo daria um verdadeiro drama se algum dia fosse contada ao mundo. Tu es o fim de muitas dores, o comeco de novas esperancas.
Nao quero que sejas a mais inteligente, a mais bonita; so quero que sejas uma boa pessoa.

2 comentários: