terça-feira, 28 de junho de 2016

Istambul

Hoje ca em casa, enquanto jantavamos, a minha irma saiu-se com uma afirmacao tao do fundo da alma, que me chocou. Escuto e leio todos os dias nas redes sociais e nos meios de comunicacao, mas dentro de minha casa foi a primeira vez. Por ela todos os arabes e descendentes seriam expulsos imediatamente da Europa, para ela todos os muculmanos sao iguais. Lembrei-lhe que se todos os judeus nao eram iguais, se todos os negros nao eram iguais, todos os arabes nao podem ser iguais, tal como todos os europeus nao sao iguais. Mostrou-se intransigente, ainda que eu apelasse a memoria dos filmes e documentarios sobre o holocausto nazi.
Era exactamente assim que Hitler pensava.
Esta tao enfurecida por estes atentados que transtornam a todos, compreendo-a mas choca-me.
Podemos imaginar, todos aqueles que temos a sorte de nunca termos vivido uma guerra, o quao dificil se pode tornar a situacao. Dentro da propria familia divisoes destas acontecem e isto é mais grave, muito mais, do que a simples expressao de uma democracia que nos permite ter opiniao.
Sao os bastidores da guerra, e que tristeza tao grande ver o mundo entrar em panico, e os Homens odiarem-se outra vez com o mesmo instinto de superioridade confundida com auto-protecao.
Pode ser que tenhamos que aceitar medidas extremas porque nao conseguimos, nao sabemos como fazer, uma triagem entre bons e maus; mas nunca porque "eles sao todos iguais".

Sem comentários:

Enviar um comentário