quarta-feira, 29 de junho de 2016

Porque a Vida vale

A terapia do mar, sempre.
Fiz largas caminhadas com os pes na agua, na areia fina e negra. Sozinha, a escutar a cancao do mar, entre os barcos e gaivotas, a fotografar pedras e conchas e o rebentar das ondas e o espelho magico que forma a agua quando desliza em recolhida. A sorte de encher-me dessa incrivel luz dos amanheceres junto ao mar, de encher-me de novo de paz e gratidao. Poder viver dez dias de ilha, depois de tudo.
Fui capaz de lavar e estender ao sol a tristeza que trazia quando cheguei. Fui capaz de fazer a maior confissao da minha vida e sentir-me, por causa disso, a pessoa mais leve do mundo.

Sem comentários:

Enviar um comentário