terça-feira, 21 de junho de 2016

A sorte incrivel de chegar numa semana de lua cheia. Um calor torrido. As palmeiras. O impacto chocante de ver o meu gato que de um pequeno leao virou um meio quilo de fragilidade; mas em apenas dois dias ver que melhorou consideravelmente e confirmar o imenso poder do que nos une. A beleza tremenda da minha sobrinha, as saudades tao grandes que sentimos uma da outra, os abracos constantes que damos em silencio.
A casa da mae. Vestir-me de branco. A praia na porta de casa, o ruido do mar enquanto adormeco.
Em cinco meses tudo aqui continua exactamente igual, a mesma tranquilidade, a mesma alegria diaria, a leveza; nao sei se havera tanta paz em algum outro lugar no mundo.
Saber que uma janela do meu coracao, aberta de par em par, estara sempre virada para esta ilha. Mas sentir que na cidade esta a minha casa no mundo.
Esta tudo bem quando sabemos onde pertencemos.

2 comentários: