segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

"Não digas nada, dá-me só a mão. Palavra de honra que não é preciso dizer nada, a mão chega. Parece-te estranho que a mão chegue, não é, mas chega.
(...)
Por gestos fez que não com a cabeça e o brinco esquerdo caiu. O que me atrai nos brincos não é as mulheres terem-nos, é o momento em que os prendem na orelha, de queixo esticado e olhos vazios. A mesma expressão, aliás, ao procurarem as chaves na carteira. Parece que se ausentam. Depois voltam a estar ali ao rodarem a fechadura."

Antonio Lobo Antunes, Migalhas

Sem comentários:

Enviar um comentário