quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Os presentes

Chega a ser um absurdo o que gastamos e como vivemos esta epoca. Tudo o que eu queria me pareceu demasiado caro para que alguem da familia me oferecesse. Sai uma manha e comprei algumas coisas para mim, acho que ja nao tenho idade de pedir nada. Coisas uteis, que me vao fazer imenso jeito no meu regresso a uma cidade no pico do inverno. Mesmo assim, vi-me tambem como mais uma vitima do consumismo, das marcas sobretudo. Prefiro pagar um pouco mais mas saber que compro algo que me vai durar um tempo razoavel, no fundo tudo manias de quem viveu sem preocupacoes financeiras nos ultimos oito anos.
Anyway o natal traz sempre surpresas, a nossa arvore ca em casa esta tao carregada de presentes e eu so espero que apesar de sermos muitos, a maioria daqueles embrulhos sejam para a pequenina de quatro anos. Ela ontem exclamou: "Vaya tantos regalos, papai noel esta loco!" Ate ela se apercebe.
Foi sempre assim, a minha mae sempre preparou cada natal como se fosse o nosso ultimo natal juntos e felizes; que algum dia sera.
Os grandes presentes deste meu natal, sao sem duvida, tudo coisas imateriais; ja ganhei alguns nos ultimos dias, espero ganhar o mais importante de todos nos proximos.
Gostava, aparte o nosso pequenino mundo particular, que tudo estivesse melhor neste planeta, que fossemos humanos de mais qualidade, que nao houvesse tanta gente a precisar de ajuda, que nao fossemos tao medrosos invejosos e xenofobos, que educacao e amabilidade voltassem a ser valores maiores.
(...)

Sem comentários:

Enviar um comentário