sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Quando te enamoras ate ao detalhe do medo misturado com o sangue que te corre feliz nas veias, reconheces toda a tua fragilidade. Ficas nua em frente ao espelho, e nao te assustas. Reconheces a alma, aceitas o silencio desse sentimento que grita.
Poder ser fragil em paz; a sorte grande de Amar.
(...)

Sem comentários:

Enviar um comentário