terça-feira, 8 de setembro de 2015

Manhã cinzenta e quente. Praia sossegada, um pequeno grupo de meninos e meninas de infantario corre e brinca na areia. A montanha escura, dorme. Pássaros em debandada, parecem ter hora marcada em algum lugar. Dois adolescentes, aquela hora, poisam a mochila no banco da praça e param dez minutos a encestar na tabela de basket. Acertam pouco, riem muito.
(...)

Sem comentários:

Enviar um comentário