domingo, 23 de agosto de 2015

Aqui nao ha arvores; para perceber o outono é preciso ter uma certa enfermidade no olhar, como uma febre, um querer intenso e repentino. Vi cair duas folhas aqui na ilha e sei que em alguns lugares do mundo - como na minha cidade - tantas e tantas folhas caidas ja anunciam a chegada.
Ha gente que nao compreende esta conversa sobre saudades do outono, mas ainda bem que é assim: que algumas pessoas gostam tanto do verao como eu gosto do outono. O importante é gostar, o importante é viver, muitos veroes e tantos outonos.

Sem comentários:

Enviar um comentário