terça-feira, 14 de julho de 2015

Hora certa

Como quando caem as primeiras folhas de outono, ou canta o galo ao nascer o dia. Como o abrir lento de olhos de um gato com sono. Como uma criança a brincar em pocinhas de chuva. Como quando fazemos uma oraçao em silencio e sabemos com certeza que vamos ser atendidos. Como cumprir aniversario, como a noite de 31 de dezembro.
Hoje senti-me despedir de muitas coisas; pessoas, caminhos, rotinas. Como se este dia fosse o principio de algo, como se este momento estivesse escrito desde sempre, como um portao aberto e o caminho à vista.
Ja senti isto antes, ja senti isto uma vez.

Sem comentários:

Enviar um comentário