sexta-feira, 29 de maio de 2015

O pecado da gula

Por causa dos nossos enchidos, dos nossos queijos, dos nossos vinhos  e de quarenta mil outras iguarias, tantas vezes dou comigo a sentir uma certa urgencia em regressar a Portugal. Em chegar e ficar. Ficar para sempre. Lambuzar-me, viver no interior e ser feliz de pança cheia.
"Os portugueses merecem muito melhor, merecem muito mais do que o Governo que têm, muito mais do que a maneira como os obrigam a viver. Já ouviu um discurso do primeiro-ministro? A quantidade de erros de português que ele dá... Como é que podemos ser governados por pessoas que nem sequer sabem falar português? Não posso com esta mediocridade, com este vazio de ideias, com esta mentira constante."
(...)
"As pessoas com talento têm uma certa aura. Uma vez, vi Chagall a pintar os tetos da ópera de Nova Iorque. Era um homem de 80 e tal anos, pequenino, feiíssimo, estava sentado no chão a trabalhar e, no entanto, eu não consegui tirar os olhos dele." 
Antonio Lobo Antunes, Visao

Bom dia

Flash

Puesta del sol, Fuerteventura

Flash

Mirador del rio, Lanzarote del Mar

Dois dias feita turista

Faltam-me apenas dois dias para terminar as ferias. Acho que vai ser neste fim de semana que me vou estender na areia, de papo para o ar e olhos fechados a sentir a maresia.
Tal e qual o passaro, que voa mais alto e canta mais bonito antes da morte...

Para quem se lembra

E o nosso Socrates continua preso. E pensar que chegou a publicar-se que so comprava roupa em Paris e New York, e pensar que aquele snobismo balofo deu nisto. Mas desculpem-me a franqueza, o Socrates, apesar de tudo, para mim vai ser sempre aquele tipo que um dia tambem nao quis vender o seu pais. Para mim, isso vale muito. Acho que tambem foi o Miguel Sousa Tavares que disse qualquer coisa como os maus podem ter bons comportamentos e os bons maus comportamentos. Vamos, que nao ha so maus maus e bons bons...
E por aqui tao bonitinha a ascensao do Podemos em algumas autarquias, tao viril o vozeirao do partido quando diz aos que ate aqui foram os de sempre, naquele tom arrogante, que daqui para a frente vamos tratar-nos de tu para tu. Nesta fase considero que podem eventualmente fazer um bom trabalho no sentido de que policiam tanta corrupcao de que ja estamos fartinhos, vao-se vigiar uns aos outros e isso pode ser util. Mas deiam-lhes tempo, e verao. O actual governo politico para mim tera sempre a mais valia de que governou uma Espanha em crise, sem se vender, sem pedir resgates, e que discretamente comeca a sair a flote. Entre tanto escandalo por corrupcao, alguma coisa fizeram. Que estes meninos do Podemos tambem ja somam alguns escandalos, que nisto nenhum se livra para grande decepcao nossa. Nao lhes tenho simpatia alguma, oxala me engane.
Vejam na Grecia, tanta promessa sobre o paraiso e vejam onde estao parados politicamente...

Da farsa do costume

Os ingleses sao outra historia. Acho que se a Grecia sai da UE mais ou menos nao ficamos espantados, embora na minha opiniao se isso acontece nunca pode ser bom sinal, fica sempre a nodoa. Mas os ingleses com esta conversa, podem rasgar o pano; cheira quase a antesala de uma guerra mundial. E eu ate os compreendo, mais ou menos porque nunca consegui compreender como é que paises como Inglaterra e Romenia podem estar metidos no mesmo saco, por exemplo. Depois as linhas com que se tece a lei do Espaço Schengen, alguns paises devem estar fartinhos daquela conversa. No outro dia li qualquer coisa acho que do Miguel Sousa Tavares, em que ele dizia que o verdadeiro nivel de um pais se ve na forma como trata os estrangeiros nas suas fronteiras, e eu concordo plenamente. Mas isso nao quer dizer, em momento nenhum, fronteiras escarrapachadas (no caso de alguns paises é mesmo esta a palavra). Estes dias li que determinado pais vai abrir a porta a sessenta familias libias (e nem mais um) e isso pareceu-me extraordinario. Assim, de forma organizada e sem falsos samaritanismos, as coisas poderiam funcionar mais ou menos bem. Promover os direitos humanos é pratica-los conscientemente. Porque depois nao é nada bonito passar nos semáforos e ver miudos romenos a pedir esmola, quando deviam estar na escola; e pior do que tudo habituarmos-nos a este cenario. Ou como casas vizinhas aqui, onde vivem quinze arabes num cubiculo minusculo, nenhum trabalha e vai permanecer sempre o misterio de como sobrevive aquela gente. Cada pais deve aportar algo em nome da ajuda a paises em conflito, onde ha tanta miseria humana que nem podemos imaginar. Os meus pais sempre me ensinaram que onde comem tres comem quatro, mas nao comem quarenta porque senao morrem todos com fome. Isto dos ingleses andarem com ideias em dar o piro daqui para fora faz da Europa uma especie de grande mina armadilhada em que muito cuidadinho se estoura, muito cuidadinho...
Falsos moralismos nao, ha paises que a nivel de organizacao interna estao a anos-luz uns dos outros. Darem-se hipocritamente as maos numa alianca que ja desinteressa a muitos, é o mesmo que subir uma montanha com uma valente pedra atada as costas.

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Dia mundial da Esclerose Multipla

Mais investigacao, melhor acessibilidade.

Um dia ponho-me a escrever

Nao vale a pena reviver amores do passado. Nao vale a pena. Basta com ficar para sempre, de alguma forma, cativa deles e eles de mim; porque com os grandes amores é assim, sempre assim, nunca de outra forma. Vivi dois amores e meio, dos bons, dos de pele; dos que de vez em quando, por puro prazer, folheio as paginas acompanhada de um vinho.
Nao vale a pena voltar a eles. Deixá-los quietos, para sempre adormecidos, devidamente amordaçados.
Acho que da proxima vez vou com o pai ao rally. Resmas de videos fantasticos, nuvens de poeira emocionantes, as nossas serras, as gentes apinhadas, aldeias pitorescas, um ambiente que nao tem nada a ver, mas nada mesmo, com o do futebol.

Flash


Historias de Amor

"Eu acho que os meus irmãos e eu tivemos muita sorte com os nossos pais, que eram pessoas de uma honestidade irrepreensível, inteligentes, cultas, complexas, rigorosas, com qualidades muito superiores aos defeitos que obviamente também possuíam. Tivemos muita sorte, manos. Agora somos orfãos e não tenho jeito para orfão. Eles também não. E depois perdemos há pouco o Pedro que será sempre uma ferida aberta para nós. E depois da morte do Pedro a nossa mãe informou que não tinha o direito de estar viva com um filho morto. E morreu de puro desgosto, sem doença. Somos orfãos do Pedro também. Sobramos cinco e eu não quero que nenhum deles morra antes de mim. Gostamos uns dos outros sem palavras, com o imenso pudor que herdámos dos nossos pais. Não suporto a ideia da morte do João, do Miguel, do Nuno, do Manuel, como continuo a não suportar a ideia da morte do Pedro."
Antonio Lobo Antunes, in Carta aos meus pais, publicada na revista Visao

terça-feira, 26 de maio de 2015

Dedicatórias

De Eugénio de Andrade:
"Aos dias de verão delapidados nas dunas,
Ao primeiro amor, um gato; desses que conservam nos olhos o perpétuo mover das águas,
Ao avô Guilherme, que afagava uma pedra como se fora uma criança, e eu não tardaria a nascer."

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Aqui a ler sobre a morte acidental do brilhante John Nash e a sua esposa Alice, ele com 86 anos e ela com 82, passo por cima de todas as consideracoes sobre o filme realmente excepcional A beautiful mind, sobre o premio nobel, sobre a esquizofrenia, sobre a verdade ainda incrivel para alguns de que patologia mental nao e sinonimo de falta de inteligencia, sobre o quao dificil e insuportavel pode ser conviver com alguem assim, e fico-me so com isto:
A Alice, ficou com ele a vida inteira.

Flash

Chegaram.
O que é nacional, é bom.
O pai chega hoje, com muitas fotos do nosso rally, e cerejas nacionais. Upa upa.

A rotina das manhãs

Gosto de rotinas, mesmo estando de ferias. É-me, nestes dias, absolutamente indispensavel tomar o cafe da manha fora, enquanto leio o jornal. Depois no regresso a casa, fazer uma pequena caminhada junto ao mar. Sem horarios, sem pressas...

Sobre as futuras alianças politicas

"Esta claro que el poder desgasta, aunque segun Andreotti, desgasta mas no tenerlo."
Fernando Canellada, Un cambio de epoca, La provincia 25 de mayo de 2015

Um povo feliz

Foi interessante e nada surpreendente ver o resultado das eleições ontem. Passaram toda a campanha política a atacarem-se e agora esperemos que não numa sede de poder que é na verdade a única ambição que têm, vao estabelecer as mais incriveis coligações. Vendem-se, em nome do poder. Vendem e compram o nosso futuro, e o povo elegeu...
Os principais partidos políticos vivem nestes resultados a ressaca dos últimos anos de governo, o povo está queimado e o povo está a avisar. Parece-me bem este puxão de orelhas; o PP na minha opiniao governou bastante bem uma Espanha num dificil periodo de crise, ja a nivel das ilhas borrifaram-se um bocado para o assunto. E o povo nao anda a dormir. Quanto ao bem vistos que estão os senhores do Podemos na minha opiniao muito a custa dos indecisos e aqui reside o perigo, em Barcelona, aqui mesmo em Canarias, continuo a achar que Deus nos livre de um mundo governado por alguém que encontra valor no actual líder ditador de um pais como a Venezuela. Apesar dos sucessivos maus governos ainda nos considero a anos-luz da Venezuela, em todos os aspectos socio-políticos. Ja so nos faltava que as nossas sociedades mais ou menos organizadas fossem governadas por hippies, por mais bonitinhos que sejam os seus discursos. Mas esta é so a minha opiniao, esta claro. Felizmente vivemos numa democracia, que por pior que nos pareça, nos permite a graça de poder exercer um direito tao importante como poder sair de casa e ir as urnas dizer o que pensamos.

domingo, 24 de maio de 2015

Do nosso mundo

On vacation

Tenho dormido bastante, lido ainda mais do que o costume, consegui ver algum documentario e algum filme que faz tempo queria ver. Nao usei relogio dia nenhum, ja nao me lembro do som do despertador.
(...)
Nestes dias de relax os dois quilos que queria perder, ganhei. Assim que quando regressar ao trabalho tenho quatro quilos para perder. Mas isso sao peanuts, grave mesmo é que ja so faltam sete dias para o fim do encantamento destes dias tao da paz.

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Ando atenta sim senhor

Tornam-se cansinos!, tanto novo partido politico. Nunca tanta gente, sem verdadeira formacao politica, teve tanto interesse em la ir parar. Apregoam sabedoria, dizem-se gente do povo, a cantiga nao surpreende.
Quanto ao famoso Podemos que tanto inspira uma Europa a espera de milagres, eu jamais votaria em elementos que partilham ideais politicos com o anterior e o actual lider venezuelano. Eu jamais apoiaria uma campanha feita com dinheiro que consta vindo dessas paragens.
A democracia corre serios riscos.

Flash

E se vamos falar de fotografia a serio, deixo-vos as imagens a seguir. Recebi-as hoje em modo de presente, com autorizacao para partilhar. Cheias de profunda sensibilidade, vindas do meu Portugal amado.



Pictures taken by Ricardo Rei

Flash




Montanha e mar

Esta tarde subi a montanha. Na subida corri dez minutos, que isto tem que ir com muita calma. Encontrei uns japoneses muito simpaticos que me cumprimentaram como se me conhecessem de toda a vida, e dois rapazes girissimos a praticar running que mais ou menos em modo parvalhao fizeram uma festa quando passaram por mim. Havia um vento impressionante, nao pude subir ao cume por precaucao, nao fossem estes cinquenta quilos sair disparados a voar ate ao povoado. Tirei fotografias com o telemovel pessima qualidade! e deixei-o cair cinquenta vezes autch!, trouxe uma pedrinha para oferecer a minha mae. No sope da montanha vi o dono do Miseria, e fingi que nao o vi.
La de cima vi o povoado minusculo, as palmeiras rendidas ao vento. No caminho algumas garrafas de vinho partidas, imagino que casais romanticos ainda gostam de brindar em lugares que nao sao comuns.
Tao bom, para repetir muitas vezes.

O génio (herança de um amor)

O mundo de cada uma

Nao acontece muitas vezes, mas em alguma rara manhã como a de hoje, desperto e levo a vida menos a serio. Tambem faz falta, tambem sabe bem.
Assim, era bom perder um par de quilos (nao costumo ter destas preocupacoes); e que falta sinto eu da Pele, sou de poucos luxos mas lavar o cabelo todas as semanas no cabeleireiro é das coisas que realmente gosto de fazer. Foi rotina durante dois anos, deixou de ser rotina ha dois meses e ja me sinto meio cavernosa pelo que se calhar vou ter que reordenar outra vez as minhas prioridades (ou nao). Comprar biquinis giros, beber uma caipira numa terraza junto ao mar, comprar um relogio (esta juro que nao sei de onde me veio!) e conhecer pessoalmente o dono do Miséria (o Miséria é um gato que vive como um rei, e o resto da historia nao vou contar).
A ver se a outra metade do meu cerebro desperta e volto a equilibrar os dois mundos.
(...)

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Flash

O pai ligou-me a dizer que está em Chaves. Diz ele que se eu tivesse ido, passaria a viagem a tirar fotografias:
"Ah se tu visses as maias, carregadinhas e amarelas amarelas!"

Alô alô marciano

Hoje resta-me começar de novo, já que ontem foi dia de crise existencial. Não sabem bem mas são crises importantes, depois delas fortaleço-me e arrumo com uma data de situações.
Vou sair para tomar o café da manhã com o meu velhote, está de mala feita para ir ver o rally de Portugal.
Ja vos disse que adoro as manhãs? Tenho verdadeira paixão, especialmente pelas primeiras horas de luz do dia nascente.

terça-feira, 19 de maio de 2015

"De la cuna nos viene la tristeza
Y tambien de la cuna la alegria..."
Miguel de Unamuno, in Niebla
A pequenina Oliveira que trouxe de Portugal fechada numa mala de viagem, está cheia de rebentos. Aqui já viveu um alerta por calor extremo e uma tempestade de poeira. Quando a vi no horto pareceu-me a mais franzina e feiosa de todas, mas era a mais pequenina e foi esse o meu único critério de compra. Acho que tive sorte, tenho companheira.

O meu lado lunar

Confesso que este meu carácter forte que mais ou menos tenho tentado domesticar ao longo dos anos, acaba sempre por prevalecer na curva seguinte. Acredito que muitas vezes pareça e seja arrogante. E sem dúvida que o facto de ser tao individualista na minha vida privada, o facto de ter como principio numero um tentar sempre não depender de ninguém, o facto de - confesso - ser a típica dona da razão, revelam o meu lado egoísta.
Entre tantas coisas tenho que aprender a calar mais.

domingo, 17 de maio de 2015

Tão bom estar de férias assim. Sem malas para fazer, sem o stress abominável dos aeroportos entre Maio e Setembro, sem horas marcadas, sem gente para encontrar ou desencontrar. Ter todo o tempo para desfrutar da paz da minha casa, dos meus livros, sair para caminhar, tomar banho de mar, voltar para casa, dormir a sesta.
Estes são exactamente os dias que preciso para me preparar para um Verão intenso de trabalho.
Seis e cinco da manhã, árabes discutem violentamente na rua, suponho que vindos da mesquita onde costumam rezar. Nunca vou conseguir compreender tanta violencia e cólera nos Homens. Assomo-me à janela, sinto tremores e algum bloqueio, desde miuda que a violência me causa pavor e me inutiliza desta maneira. Faço um xixi, bebo agua, ligo a nespresso, sirvo-me um ristretto e sento-me na cozinha em modo reparação, a ler Niebla, de Miguel de Unamuno.
Passa algum tempo, estabilizam-me os tremores, pela janela da sala entra a luz do sol. São sete e trinta, boa hora para regar as plantas.
O blogger diz que hoje é domingo dezassete de Maio (sou do tempo em que os meses do ano se escreviam com letra maiuscula) . Bom dia Vida, hoje é segunda-feira dezoito de Maio.

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Querida B

Hoje trouxeste do colegio um poema tao bonito. Diz assim:

Mi Familia

Porque nos queremos,
Porque nos cuidamos,
Porque estamos juntos,
Nada es complicado.

Porque con un beso,
Con una mirada,
Todo pasa a ser,
Un cuento de hadas.

Porque si estamos juntos,
Entre todos formamos,
Este pequeno mundo,
Nuestra Familia nos llamamos.

Tens uma tia tonta, fiquei cheia de lagrimas nos olhos.

Real Madrid

Em seu dia eu disse que muito haveria de chorar aquela gente pelo Mourinho que escorraçavam. A vida acerta contas, corta unhas, a todos, mais dia menos dia. A cada um as lagrimas justas, de acordo com a ingratidao daqueles dias. De certeza absoluta que o Cristiano tem muito para interiorizar com esta liçao - dizem as noticias que chorou baba e ranho no balneario. Os louros alheios nao podiam durar eternamente, hoje a equipa esta exactamente onde tem que estar.
Ha coisas bem mais importantes do que futebol, eu sei. Mas a carreira de um profissional como o Jose Mourinho, para mim vale imenso. Por acaso é treinador de futebol, podia vender caramelos na praça ou construir pontes no Dubai.

Flash

 
"Para entrar em estado de árvore, é preciso partir de um turpor animal de lagarto ás tres horas da tarde, no mes de Agosto."
Manoel de Barros

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Sou super fa de cinema espanhol. Hoje vi umas imagens do filme Ma Ma, de Julio Medem, com a Penelope Cruz e o Luis Tosar. Estreia em Setembro, mal posso esperar...

http://www.sensacine.com/peliculas/pelicula-226616/trailer-19538788/

Flash

A "ilha praia"

Hoje li um artigo sobre as nossas praias, consideradas as melhores de todo o arquipelago e algumas delas bastante destacadas entre as melhores da Europa. Fiquei surpreendida pelo facto da humilde prainha do povoado onde vivo ser considerada a setima melhor praia da ilha. Salva-nos a areia negra, que eu ca nao gosto nada de invasoes. O meu ranking das dez melhores seria totalmente diferente. "Puertito de lobos" é um escandalo de praia; por causa de uma acidentada travessia de barco, jurei que nunca mais la voltava. Chamo-lhe a nossa pequena Maldivas, ha que conhecer minha gente. E depois a virgindade chocante da praia do Cofete, a mini baia do Cotillo, Jandia, Corralejo junto as dunas, algumas praias que nem sei o nome, onde nao ha areia, apenas pedras e mar e onde familias inteiras se juntam nos finais de tarde de Verao para fazer um churrasco a beira mar. Uma ilha ainda com pluma de selvagem, com ventos arenosos vindos de uma Africa vizinha, sem qualquer tipo de arquitectura, onde povoados inteiros parecem favelas brasileiras, mas onde impera uma tranquilidade da qual ja nao consigo abrir mao. Umas luas cheias barbaras, um ceu estrelado incrivel, uma ilha onde todos os miudos sao signo peixe, onde o melhor sapato é a tipica chola hawaiana o ano inteiro, onde descobri que o branco é a minha cor preferida e o azul do mar a minha bomba de oxigenio mental. Aqui todos os dias sao grandes, ate mesmo os dias de Inverno.

Quarenta e dois graus a sombra

Esta manha bem cedo, em casa da minha mae, a vizinha estava na terraza a regar as plantas. A senhora que tem mais de oitenta anos, de chapeu de aba larga, dizia-me com voz de sufoco:
- Este tempo nao serve nem para ir para a praia...

13 de Maio

Conheço algumas pessoas que vivem sem Fe e que sao boa gente, muito boa gente. Sinto no meu interior que poderiam sentir-se mais fortes, mais amparadas se trouxessem dentro de si esta coisa a que deram o nome de Fe e que nao se explica porque é algo tao magico que nao se sabe bem de onde vem, e que nos cura de verdade, nos salva de tudo, de nós mesmos. Conheço alguma gente que se diz cheia de Fe, que praticam, vao ha igreja e batem no peito enquanto rezam, e nao sao tao boa gente como alguns que nao tem Fe. Curiosamente Fe e bondade nem sempre coincidem.
Sonhei com a Nossa Senhora de Fatima aos dezassete anos, fez-me um aviso que se cumpriu. Foi o sonho mais importante de todas as noites dormidas ao longo dos meus 36 anos vividos. Antes de cumprir 30 anos, fiz a caminhada a pe desde o Porto ate ao santuario de Fatima, foi uma experiencia unica e indescritivel. De resto todos os dias acendo uma vela branca aos pes de uma imagem pequenina que tenho no meu quarto, benzida na capelinha das aparicoes. Acredito nEla, nesse Amor imenso de uma Mae que atraves do sofrimento se transformou na Mae de todos nós.
E acredito na mensagem, nessa mensagem tao bonita que nos ensina a rezar o terço pela Paz no mundo, nessa mensagem tao simples que nos garante que a Fe e o Amor nos salvam e nos unem.

sexta-feira, 8 de maio de 2015

Mudar

Um verbo com vida. Quando damos um passo, quando arriscamos mudar alguma coisa na nossa rotina, acontece muitas vezes essa grande verdade sobre um universo que conspira a nosso favor. De repente percebemos que nada é tao dificil como parecia ser, e que a vida em si mesma, é uma especie de mandala. Adquiro as coisas com todo o amor do mundo, gosto do tempo que invisto em criar o meu espaço; mas tenho sempre presente que nada me pertence e nao esqueço o que aprendi ao longo destes oito anos longe da minha cidade e dos meus amigos: a abrir mao das coisas sem grande sofrimento.
O resto flui a partir do primeiro passo dado. A vida nao nos deixa ir sozinhos - nunca - seja qual for a mudança.

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Escuto muito as mesmas musicas, leio os mesmos livros. Nao gosto de camisolas com mensagens escritas. Nao me adapto a todas as modas, nunca vou gostar das Adidas brancas. Que coisa pavorosa beber agua morna com sumo de limao ao despertar, e encher-me de batidos verdes e comer tantas sementes como se fosse um passaro. Sou feliz vestida com uma roupa simples.
(...)
Atraves do Amor, crescemos, evoluimos. Ficamos mais generosos quando amamos. Conceitos grandes como morte, ganham uma dimensao mais pacifica, se o Amor está. É o sentimento mais grande que o ser humano pode almejar, e faz todo o sentido. Isto nao se aprende com duzentas noites de sexo e um casamento dourado, isto aprende-se com um coracao limpo, de janelas abertas de par em par.

Eduardo Galeano, uma alma evoluida

So ontem soube que no mes passado perdemos gente tao ilustre como Gunter Grass e Eduardo Galeano. Eduardo Galeano para mim, pessoalmente, representa uma perda tao grande, como se vivesse no mesmo bairro que eu e o visse todos os dias, e lhe desse os bons dias...

Beleza

Num mundo em que umas quantas senhoras famosas passam a vida a vender a nudez e a aperfeicoar-se fisicamente atraves da cirurgia estetica, a revista People considerou a actriz Sandra Bullock a mulher mais bela do mundo. Ela riu-se e comentou "A serio? Que ridiculo!"
Depois definiu beleza para si mesma, dizendo: "A verdadeira beleza da-se em silencio. Que sejas uma boa pessoa, uma boa mae, que faças bem as coisas quando preparas um simples almoço. A gente mais bela é sempre aquela que nao esta a tentar se-lo."
Touché!
Aqui o verao vai alto, como o sol do meio dia. Esperam-nos meses a fio de noites mal dormidas, e ainda nao e este ano que eu vou por um ar condicionado em minha casa.

terça-feira, 5 de maio de 2015

Familia

"na hora de pôr a mesa, éramos cinco: 
o meu pai, a minha mãe, as minhas irmãs 
e eu. depois, a minha irmã mais velha 
casou-se. depois, a minha irmã mais nova 
casou-se. depois, o meu pai morreu. hoje, 
na hora de pôr a mesa, somos cinco, 
menos a minha irmã mais velha que está 
na casa dela, menos a minha irmã mais 
nova que está na casa dela, menos o meu 
pai, menos a minha mãe viúva. cada um 
deles é um lugar vazio nesta mesa onde 
como sozinho. mas irão estar sempre aqui. 
na hora de pôr a mesa, seremos sempre cinco. 
enquanto um de nós estiver vivo, seremos 
sempre cinco."
Jose Luis Peixoto

O evento do ano

Fio de prumo

Esta semana sai de dentro de mim, e cresci. Alinhei as ideias e com toda a minha verticalidade moral, centrada na fe que trago, fui valente. Algumas pessoas nunca aprendem, outras jamais se cansam de ensinar...

domingo, 3 de maio de 2015

Aquele velhinho nepales - cem anos - encontrado hoje debaixo de escombros, quando ja nao se esperava encontrar gente com vida, é a prova de que nunca sabemos nada, supomos coisas mas ha sempre um proposito maior, ha sempre uma luz com que nao contavamos, um designio, uma aprendizagem...

O nosso Jose Mourinho

Ole Ole, Chelsea primeiro na Premier League.
O melhor, alguem duvida?

A minha Mae

Nasceu em Angola e emigrou para Portugal numa viagem sem regresso, aos seis anos foi dada pela mae a uma senhora chamada Luisa que nao conseguiu impedir que ela fugisse de casa para regressar a casa da mae, no percurso da fuga foi encontrada perdida durante a noite no mato por uns africanos que lhe perguntaram quem era e porque chorava, tao pequenina respondeu-lhes que lhe doia muito o coração (acho que lhe doi ate hoje). Na escola chamavam-lhe pastorinha, estudou pouco, é costureira. Casou menor de idade, teve quatro filhos e perdeu um, encontrou o grande amor da vida dela depois dos trinta, com ele pensa voltar a casar a caminho dos sessenta, venceu um cancro maligno faz vinte anos, lutou durante oito anos lado a lado com o meu irmao que padeceu de depressao, enfrentou um porquê sem respostas quando uma filha tentou o suicidio, tem uma neta linda a quem costurou desde os primeiros lencois ate a fantasia de carnaval deste ano, conversa com o meu gato e entende o que ele diz, quando vai dormir tem sonhos e sabe se nao estamos bem, quando viaja e nos deixa as plantas ao nosso cuidado elas morrem com saudades dela, tem sempre objectivos novos, eternamente insatisfeita quer sempre mais da vida; e eu poderia ficar aqui toda a tarde a escrever sobre a historia de vida da minha mae.
Mas nao ha palavras nenhumas que digam o quanto ela é bonita para mim, o quao cheio de gratidao tenho o meu coração por todo o Amor que ela sempre nos dedicou, pela entrega, pelas lutas diarias, com toda a dureza que ela sempre teve mas que afinal de contas foi por causa dessa dureza que ela sempre foi tao brava e vitoriosa na luta por nos.
Somos muito diferentes e discutimos muito, ambas temos ideias muito proprias, ela ensinou-me a ser assim. Com o passar dos anos percebo que ela nao é eterna como eu pensava quando era menina. A pele enrugada, o brilho do olhar como um cristal embaciado, a necessidade de nos cuidar cada vez mais (eu pensava que com os anos isso se fosse esbatendo), uma certa pressa na vontade de querer deixar tantas coisas em ordem...
A minha Mae - a minha - tal como um dia disse a querida Rosa Lobato Faria "Foi o meu primeiro e grande Amor. Depois dela todos os outros me pareceram demasiado pequenos."

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Gosto de Maio por todas as razoes. É o mes da santa que me (nos) protege, o mes das rosas, das primeiras cerejas.
Maio e Setembro, os unicos meses que me sabem a enamoramento, a poesia.

Flash

Maio, mes das rosas