quarta-feira, 29 de abril de 2015

Dia de mar

Desci ate a praia, fiz uma caminhada, apanhei conchas pequeninas para encher com elas uma garrafinha de vidro de algum licor que terminou em casa da mae. Tinha saudades destes dias cheios de imensa luz, de azul de mar e azul de ceu. Tinha saudades da espuma das ondas incrivelmente branca, do brilho intenso da areia, do cheiro a Verao. Das buganvilias tao coloridas e carregadas no caminho. Dos meus pes descalcos sobre a areia, da cancao do mar.
Nao conto os dias de praia, so conto os dias de mar...

Sem comentários:

Enviar um comentário