quarta-feira, 15 de abril de 2015

A primeira vez que me decepcionei contigo, estava afinal decepcionada comigo mesma. Estava enamorada de alguem sem brilho, com uma vida atrapada num rectangulo sem sol. Eu quis entrar nesse rectangulo, mas so porque queria que ousasses sair dele de mao dada comigo. Nao tive a pretensao de que abandonasses o teu mundo, apenas que aceitasses espreitar o mundo la fora. Queria sentir-te valente, desejava-te rebelde e apaixonado. Seres feliz dez minutos de cada dia de vida teria sido fatalmente sedutor para mim.
Talvez algum dia tu me possas explicar porque abriste mao de caminhar a pe junto ao rebentar das ondas do mar. E porquê que nao foste capaz de esperar por mim para abrires aquela garrafa de vinho.
(...)

Sem comentários:

Enviar um comentário