quinta-feira, 26 de março de 2015

Programa infantil

Nao sou mae, nao quero ser. Aparte isso tenho uma sobrinha que adoro e ainda que ela nao existisse continuaria a achar que as nossas criancas sao o melhor que o mundo tem. Mas hoje sai do teatro perplexa. Fomos com a B ver um teatro de marionetes, uma coisa girissima montada por um italiano e uma australiana de origem japonesa. A sala estava cheia de pais e maes todos pipis e miudos de cara redonda e oculos. Durante o teatro alguns pais foram chamados varias vezes a atencao por estarem com os telemoveis a gravar e a tirar fotografias, mesmo assim continuaram, com um comportamento que para mim e dos mais vergonhosos. Como querem que os filhos cumpram regras? Os miudos portaram-se muito mal, incluindo a minha sobrinha. Todo o teatro foi em volta de musica, num determinado momento entrou uma marionete representada por um cantor de jazz, algum miudo gritou "Preto!" que aqui se diz negro por nao existir de todo a palavra preto mas o tom do miudo foi do mais pejorativo que possam imaginar. E todos os miudos desatarm a rir. Ao lado desse menino estava sentada uma menina de cor.
O teatro foi belissimo, divertido, e cheio de sensibilidade musical. Acho que seria muito mais util se o levassem aos meninos do Quenia ou da Siria, acho que esses, sem quase nenhuma base educativa, iriam saber comportar-se melhor. Tanta coisa com os colegios privados, ai que o Manelinho anda no violino, e depois isto.
Queixam-se que os nossos pais erraram em dar-nos tudo, ha quem se atreva a culpar-los pelas nossas dificuldades actuais; eu penso que os pais de hoje sao muito piores do que foram os nossos, o futuro o dira.
Nao estou a dizer que e facil. Imagino que da uma grande trabalheira criar um miudo e transforma-lo num adulto que nao seja insensivel, egoista e mimado. Eu pessoalmente, nao sei se seria capaz.

Sem comentários:

Enviar um comentário