quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Enquanto olho o vapor que sai da alma do cha, dou comigo a pensar que quando idealizamos um amor, quando chega a ter um rosto e uma voz e apenas lhe faltam os pes e o caminho, ha um instante qualquer, um lugar nao-terreno, onde fomos absolutamente felizes nessa historia. Enquanto sonhamos, tambem vivemos.

Sem comentários:

Enviar um comentário