quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Quando me decepciono com a gente, com a alma e o brilho da gente, da gente que me rodeia, fico algum tempo com uma sensaçao de vazio ca dentro. Uma especie de luto nas minhas crenças, como se o meu amor estivesse por um tempo em periodo de convalescença. Quando damos tudo, quando damos o nosso melhor, quando acreditamos que jamais seriamos capazes de agir assim com os outros, fica dificil tolerar e compreender o caminho que segue a humanidade, esse caminho que sempre parte de mim e do outro. Ja nao é so aquela pessoa, é o mundo que entra numa vertigem. As pessoas vivem vidas de merda dentro de casa- com o perdao da palavra mas é a mais certa - sao tao ocas e tao sem brilho, tao infelizes e tao capazes de ferir gratuitamente, tao dispostas a viver vidas de plastico que se tornam elas proprias nocivas.
Esta semana - e porque é Dezembro e estamos no mes de balanço interior - aprendi ou recordei mais uma grande liçao da Vida. Em 2015 certamente serei ainda mais reservada em relaçao ao meu mundo e ás minhas pessoas.

Sem comentários:

Enviar um comentário