terça-feira, 7 de outubro de 2014

Tenho aprendido coisas tao importantes como desprender-me de pessoas, de coisas tao pessoais como livros e porta-retratos, de lugares onde cresci.  Nao é facil, definitivamente. Porque os afectos nao diminuem, nao encolhem, nao mudam de maneira a que a saudade sufoque menos. Nao. Mas os afectos maduram, estacionam na sombra de um lugar onde ficamos em paz com a vida. Aprendemos que liberdade é isto e nao outra coisa: somos nus, é por dentro que as pessoas e as coisas viajam connosco pelo mundo fora.

Sem comentários:

Enviar um comentário