quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Inventamos algumas meias verdades na procura do que realmente nos faz felizes. Muitas vezes paramos no caminho e tiramos o olhar das estrelas, do ceu, do alto. Apertamos, poupamos, calamos, resignamos-nos e somos um bocadinho menos felizes. Perdemos a consciencia de que a qualquer instante a luz se apaga, o caminho fica definitivamente cortado, ja nao ha ceu ou sapatos para contemplar.
O que mais valorizo em mim inteira é o miolo. A minha lucidez e noçao no momento certo, o faro, o instinto, que ao longo da vida tem sido fundamentais; diria que me salvam diariamente.
Sei que vou morrer sem ter tudo feito, serei interrompida possivelmente na curva que antecede as estrelas. É por isso que a Vida para mim nao vai la com tentativas; as coisas boas e a gente interessante em raras circunstancias oferecem margens para duvidas. Estes dias saber desta verdade dentro do meu coracao, ajudou-me muito numa questao que ja leva varios meses a perturbar-me.
Gracas a Deus que nao tenho medo de estar sozinha, e que sim, posso ir descalça mas nao desisto de querer as estrelas.

1 comentário: