quinta-feira, 31 de julho de 2014

Foram precisos anos, mudanças interiores e exteriores graves, algum grande amor a transformar o passado numa casa assombrada á qual tive um dia que abrir as janelas para deixar o sol passar e assim vencer, muitas horas de mar e silencio, ficar longe e perceber que nunca perdemos quem amamos e quem nos ama, para aprender esta grande e absoluta verdade:
O melhor da vida inteira - seja qual for o nosso passado, seja qual for a nossa perspectiva do futuro - é sempre o dia de hoje.

Sem comentários:

Enviar um comentário