quinta-feira, 10 de julho de 2014

Apaixonei-me por ele e nunca lhe disse. Esperei, fiz como sugere a Susanna Tamaro no livro Vai onde te leva o coracao. Fiquei quieta, apeteceia-me que ele percebesse primeiro e que so depois o meu coracao me dissesse para me atirar de cabeca. No fundo nao acredito na sensibilidade dos homens, tenho a velha mania de a por a prova por desconfiar. A verdade e que ainda nao encontrei prova do contrario:
Ele nunca percebeu, e o meu coracao nao quis saltar.

1 comentário: