quarta-feira, 18 de junho de 2014

O que me purifica

Os meus instantes de fotossíntese. Amanheceres em silencio. Ficar a sós. Renovar o oxigénio pulmonar. Caminhadas junto ao mar. O ruído da água quando se move. O cheiro da terra quando chove. Pão quente. Café forte. Beijos. Gargalhadas profundas. Abraços apertados. A companhia do meu gato. Roupa branca. Camas grandes. Viajar dentro de um livro. Pintar as unhas dos pés de vermelho Natal. Fotografias. Vinho, acompanhada. Feiras de artesanato. S. João na minha cidade. Famílias grandes sentadas á mesa. Cerejas e goiabas. Notas de bergamota e jazmin. Entardeceres de Verão. Céu azul e sol de Inverno. Colo de mãe.
(...)

1 comentário: