quarta-feira, 25 de junho de 2014

"(...) os homens que puxam riquexós nas ruas de Deli estão neste momento a sonhar com aquilo que rejeitas e a agradecer aquilo que deixaste de sentir. Não são eles que correm o risco de se esquecer da vida, és tu. Havemos sempre de lamentar o tanto que esquecemos, o tanto que perdemos quando aquilo que procurávamos era o caminho em frente, era seguir, crescer, construir. Havemos sempre de lamentar. Quando estiveres a ponto de te preocupar com merdas, os dilemas da poesia contemporânea, o IRS, o código do multibanco, os carros que te roubam do estacionamento (…), lembra-te dos homens que puxam riquexós nas ruas de Deli. Nunca te esqueças do mundo, Zé Luís.”
Jose Luis Peixoto, in Abraço

Sem comentários:

Enviar um comentário